Bem-vindo à loja do Sr. Jacinto!

historia
historia1
historia2
previous arrow
next arrow
Shadow

A História da Loja

A atual loja do Sr. Jacinto começa pela vontade de honrar o legado do avô Jacinto pela mão do neto Samuel Jacinto, juntamente com a esposa Cláudia Henriques, que fizeram questão de manter detalhes que transmitem informações, sentimentos e, sobretudo, lembranças do passado. Ou não fosse esta a mais antiga retrosaria da cidade de Caldas da Rainha, num espaço com 120 anos de história, como se comprova pela estrutura em Gaiola Pombalina à vista, pelo Páteo interior que surpreende só por existir, pelo Armazém do Páteo cheio de relíquias de retrosaria, e pela tela aplicada no tecto da sala da entrada, com a representação de um céu azul e andorinhas (que se pensa ter sido pintada por António Ramalho, amigo de Rafael Bordalo Pinheiro, ambos pertencentes ao Grupo Leão, do final do séc. XIX).

O edifício, que tem cerca de 120 anos, pertencia – e ainda pertençe – à família Sales Henriques. Começou por ser uma mercearia, onde se vendia de tudo, tal como era habitual na época.

O avô do Samuel, António Jacinto, começou por ser funcionário da loja, e mais tarde, nos anos 70, passou a ser proprietário do negócio, dando assim continuidade à retrosaria e aumentando o âmbito do negócio: durante o dia atendia os clientes na loja e ao final da tarde vestia a sua melhor jaqueta para ir ao encontro de quem estava mais longe, com as suas malas cheias de amostras para fazer venda porta a porta a particulares e também revenda, por todo o distrito de Leiria.

A venda ao público na loja manteve-se até Samuel assumir a gestão do negócio da sua família em 2010, mas já com a intenção de um dia poder conciliá-lo com a sua profissão. Um novo conceito para o espaço começou a tornar-se imperativo.

A loja, que esteve fechada durante um ano e meio, sofreu algumas alterações, mas foi  mantido o antigo, o que faz parte da história da loja, dando-lhe um toque de modernidade. Ficou o balcão, a caixa registadora, os móveis onde os artigos são expostos, e até algumas das malas de trabalho do avô Jacinto.

A entrada da loja sofreu poucas alterações,estando agora mais ampla e luminosa. É onde se encontram os artigos de retrosaria, como desde sempre, atualmente acompanhados de artigos da concept store. Para além desta novidade, agora é possível percorrer a área que antigamente era armazém, com paredes cheias de prateleiras e mercadoria, onde ainda se podem ver contas rabiscadas a lápis no estuque antigo, e que foi mantido tal como era. A surpresa final vem com o Páteo interior, com chão em pedra. Conta-se que ali passava uma estrada, marcada por áreas circulares de pedra para assinalar algo que não sabemos. Uma dessas áreas circulares ainda é visível no chão do Páteo, outra está já debaixo do soalho. Não estranhem portanto, o chão do corredor… é alcatrão antigo!